home / notícias / Pandemia provoca prejuízo de US$ 878 milhões na Swiss Re

Pandemia provoca prejuízo de US$ 878 milhões na Swiss Re

Sem Covid, resultado seria lucro de US$ 2,2 bilhões

Valor Econômico - 19 de Fevereiro de 2021

O grupo de seguros e resseguros Swiss Re apresentou um prejuízo líquido de US$ 878 milhões em 2020, anota o Valor Econômico. De acordo com a companhia, se forem excluídos os US$ 3,9 bilhões de indenizações relativas à covid-19 e reservas (pré-impostos) para o ano passado, a Swiss Re teria tido lucro líquido de US$ 2,2 bilhões, acima do lucro de US$ 727 milhões de 2019.

Os prêmios totais subscritos atingiram US$ 42,951 bilhões em 2020, com alta de 2% ante 2019. Já os prêmios ganhos atingiram US$ 40,77 bilhões no ano passado, com avanço de 6% sobre o período anterior. O conselho de administração da companhia propôs uma distribuição de dividendos de 5,90 francos suíços por ação, a ser referendada na assembleia geral em 16 de abril. O retorno sobre patrimônio líquido (ROE), excluindo as provisões, foi de 7,3%.

Os resseguros dos ramos de seguros gerais apresentaram prejuízo líquido de US$ 247 milhões. Com exclusão do impacto da covid-19, a área teria apresentado lucro de US$ 1,3 bilhão e ROE de 13,2%.

A divisão de vida e saúde teve lucro líquido de US$ 71 milhões. Sem as perdas da pandemia, o lucro subiria para US$ 855 milhões, com ROE de 10,4%.

O braço de seguros do grupo a Swiss Re Corporate Solutions, sem as perdas da covid-19, teria obtido lucro de US$ 393 milhões, com ROE de 16,5%. Com o impacto da pandemia, houve prejuízo de US$ 350 milhões. Segundo a Swiss Re, o grupo mantém uma forte posição de capital e, em janeiro de 2021, permaneceu dentro da nova meta de índice de solvência, medido pelo Group Swiss Solvency Test (SST), entre 200% a 250%.