home / notícias / Cai o número de indenizações do Seguro DPVAT destinadas aos jovens

Cai o número de indenizações do Seguro DPVAT destinadas aos jovens

CQCS - 15 de Setembro de 2020
Um levantamento realizado pela Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, mostra uma mudança de comportamento no trânsito brasileiro. Nos últimos anos, houve queda no número de jovens vítimas de acidentes no país.

Segundo os dados, as indenizações pagas a acidentados com idade entre 18 e 24 anos vêm caindo gradativamente desde 2015, quando a faixa etária representava 23,1% do total de benefícios concedidos pelo DPVAT. Já em 2019, os jovens correspondem a 20,2% dos seguros pagos. Quando analisadas as faixas de 18 a 34 anos, juntas, a queda é ainda maior: de 51,2% de indenizações pagas em 2015 para 46,4% em 2019.

Por outro lado, cresceu o número de vítimas de 35 a 44 anos. De acordo com o levantamento, em 2015, o grupo representava 19,6% do total de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT. Já em 2019, a parcela subiu para 21,8%.

Menos motoristas jovens habilitados
Dados do Denatran revelam que, em dezembro de 2015, o país contava com 2.989.523 motoristas habilitados na faixa entre 18 e 21 anos. No fim do ano passado, o número já havia caído para 2.516.346. “O novo cenário de indenizações pode estar relacionado ao menor interesse dos jovens em tirar a carteira de habilitação e ter o próprio carro. Tirar carteira pode não ser mais um sonho. Temos observado uma mudança de comportamento entre os mais jovens, muitos movidos pelo desejo de uma vida mais sustentável e até mesmo apoiados pela praticidade gerada pelo crescimento da oferta dos aplicativos de transporte”, reforça Iran Porto, Diretor de Operações e TI da Seguradora Líder.

Cabe destacar também o envelhecimento da população brasileira. Um levantamento realizado pelo IBGE apontou que a distribuição por grupos etários do país apresentou uma queda na proporção de pessoas abaixo de 30 anos de idade. Enquanto em 2012, a estimativa era de 47,7%, no ano passado caiu para 42,3%. Já a população acima dos 30 anos subiu de 52,4% para 57,7%.