Antonio Penteado Mendonça
Antonio Penteado Mendonça

Academia Paulista de Letras, advogado, sócio de Penteado Mendonça Advocacia, professor da FIA-FEA/USP e do PEC da Fundação Getúlio Vargas.

A DÉCIMA CONSEGURO ESTÁ CHEGANDO

A Conseguro é o grande evento do setor de seguros, realizado pelas seguradoras. Este ano está em sua décima edição, que deve acontecer entre os dias 27 de setembro e primeiro de outubro, totalmente virtual. 27 de Agosto de 2021

A Conseguro é o grande evento do setor de seguros, realizado pelas seguradoras. Este ano está em sua décima edição, que deve acontecer entre os dias 27 de setembro e primeiro de outubro, totalmente virtual.

A CNSeg (Confederação Nacional das Seguradoras), responsável pela Conseguro, espera mais de mil participantes, o que é um número muito expressivo, se levarmos em conta que ainda estamos em plena pandemia do coronavírus, com perto de mil mortes por dia e sob ameaça da variante Delta, que vai se espalhando pelo país.

O setor de seguros tem, tradicionalmente, dois congressos de corretores de seguros e a Conseguro como seus eventos mais importantes. Os congressos dos corretores de seguros são o Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, realizado pela FENACOR (Federação Nacional dos Corretores de Seguros), e o Conec, realizado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros de São Paulo. A Conseguro é a contrapartida, oferecida pelas seguradoras.

Estes eventos têm a missão precípua de mostrar para a sociedade o setor de seguros, um setor pujante e pouco conhecido, com reservas na casa dos um trilhão e duzentos bilhões de reais, o que o faz um dos grandes geradores de poupança do país.

Complexo, sofisticado, com particularidades específicas, o setor de seguros se diferencia bastante das demais atividades econômicas. Aqui e no mundo. Seguro é seguro, atividade financeira é atividade financeira. É indispensável se conhecer as diferenças para o correto entendimento e a dimensão de atividades que têm em comum apenas movimentarem enormes somas de recursos.

A função básica de uma seguradora é garantir a indenização pela morte e a reposição dos patrimônios e capacidades de atuação de seus segurados. É uma atividade cujas premissas estão presentes no dia a dia das nações há mais de quatro mil anos. Das disposições gravadas nas tábuas de escrita cuneiforme, encontradas na Mesopotâmia, aos descobrimentos portugueses e rotas comerciais britânicas, o seguro teve – e segue tendo – papel preponderante para o sucesso do desenvolvimento da humanidade.

Atualmente, a sofisticação do setor e de suas formas de atuação atingem patamares inimagináveis dez anos atrás. Os avanços tecnológicos possibilitaram um salto impressionante, modificando praticamente todas as rotinas, nos campos do desenvolvimento de produtos, comercial e administrativo, com ganhos de escala importantes, que se refletem nas novas condições de cobertura e atuação dos operadores do mercado.

Palavras desconhecidas há pouco tempo, como “insurtech”, “open insurance”, “ESG”, “compliance” passaram a fazer parte do dia a dia da atividade e das notícias na imprensa, criando um cenário ainda não completamente compreendido e assimilado.

Mas se este conhecimento é fundamental para a rotina do setor e das relações entre os players, há outra realidade, representada pelos novos riscos que ameaçam a sociedade, que também ainda não foi completamente mapeada e muito menos dimensionada.

Finalmente, o inter-relacionamento social obriga a ampliação dos horizontes. Não há mais atividades fechadas, caixas estanques. Tudo e todos se comunicam e interagem no mundo moderno.

São estes, dentro do cenário macro, os pontos que serão detalhadamente abordados, de acordo com diferentes vieses e visões, durante a Décima Conseguro. Com a participação de especialistas, acadêmicos, executivos de seguradoras, corretores de seguros, comunicadores, formuladores de políticas públicas e autoridades de diferentes setores da economia e da política, a ideia é levar a discussão para além dos limites diretamente ligados ao setor e aprofundar a troca de experiências indispensável para a evolução harmônica da sociedade.

Não há dúvida, seguro é muito importante, assim como o setor financeiro, a indústria, o agronegócio, o comércio e os serviços também o são. Mas a sociedade moderna vai além, nela o espaço é global. A Conseguro quer aprofundar esta discussão para entender o que vem pela frente. Participe, as inscrições são gratuitas.