home / notícias / Os 6 riscos que mais preocupam as lideranças no curto prazo

Os 6 riscos que mais preocupam as lideranças no curto prazo

Aumento no número de falências de grandes empresas e PMEs é uma das preocupações

Apólice - 05 de Junho de 2020

O mais recente relatório produzido pela Zurich Insurance Group em parceria com a Marsh & McLennan e o Fórum Econômico Mundial (WEF) mostra que, no curto prazo, os riscos de disrupção das cadeias logísticas globais, as dificuldades de algumas empresas em se recuperar da pandemia e as crescentes tentativas de fraudes e roubo de dados estão entre as maiores preocupações das lideranças de empresas multinacionais na Europa, Leste da Ásia e Pacífico, África Subsariana, América do Norte, Sul da Ásia, Oriente Médio e Norte da África, América Latina (incluindo Brasil) e Caribe.

Além desses três riscos, a possibilidade de uma recessão econômica prolongada na economia global, o aumento no número de falências de grandes empresas e PMEs, e a restrição de pessoas e comércio entre países são outras preocupações dos 350 executivos que participaram do levantamento em abril deste ano. Além do receio de uma recessão global prolongada e alto desemprego, os empresários temem também a ocorrência de um novo surto de doenças infecciosas.

“Este é um estudo que traça um panorama dos desafios globais nos próximos 18 meses na visão de grandes lideranças de todas as regiões do mundo, ajudando as companhias a compreender quais são os seus desafios. Para as empresas brasileiras, é imprescindível rever todas as suas estratégias de gestão de riscos, revisar os seus programas de seguros e estabelecer princípios para proteger e continuar os negócios”, afirma Roberto Hernández, diretor executivo de seguros corporativos da Zurich no Brasil.

Segundo o executivo, o relatório Covid-19 Risks Outlook: A Preliminar Mapping and Its Implications mostra que a pandemia do novo coronavírus vai trazer impactos para os negócios das empresas e para a economia como um todo. Porém, projeta uma perspectiva positiva de que o momento é de ampliar as ações para que se reconstrua um mundo melhor. “As organizações que tiverem disciplina e estiverem preparadas para enfrentar este momento de forma estruturada terão mais vantagem competitiva após a pandemia”, diz.

Ranking dos riscos

– Possibilidade de uma recessão econômica prolongada na economia global;
– Aumento no número de falências de grandes empresas e PMEs;
– Crescentes tentativas de fraudes e roubo de dados por conta do maior número de trabalhadores acessando as redes das empresas em trabalho remoto;
– Riscos de algumas empresas não se recuperar da pandemia;
– Disrupção das cadeias logísticas globais;
– Restrição de pessoas e comércio entre países.