home / notícias / Rede D'Or compra 10% da Qualicorp

Rede D'Or compra 10% da Qualicorp

Ações serão vendidas pelo fundador da companhia, que tem capital pulverizado na Bolsa

Folha de S.Paulo - 09 de Agosto de 2019

A Folha de S.Paulo informa que a rede D’Or São Luiz, um dos principais grupos de saúde do Brasil, se comprometeu a adquirir 10% das ações da Qualicorp, administradora de planos de saúde. O negócio ainda depende do aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

As ações serão vendidas pelo empresário José Seripieri Junior, fundador e atual CEO da Qualicorp.

Ele é hoje o principal acionista com 20% de participação na empresa, que tem capital pulverizado na Bolsa. Se o negócio for concluído, continuará possuindo 9,98% das ações.

O acordo de acionistas entre ambos, regulando o direito a voto nas assembleias, ainda não foi divulgado, mas a Rede D’Or dá sinais de que pretende assumir a gestão da Qualicorp.

No comunicado ao mercado, Junior, como é conhecido, afirma que deixará o posto de CEO quando a transação for efetivamente selada.

Já a Rede D’Or informa que “pretende atuar ativamente junto à companhia, o que poderá resultar na alteração da composição dos órgãos de administração da Qualicorp”.

Em novembro do ano passado, Junior havia assinado um acordo com a própria Qualicorp, conhecido como “lock up”, pelo qual recebeu R$ 150 milhões.

Nesse contrato, ele se comprometeu a não vender uma parte de suas ações e a não competir com a empresa que fundou. Na época, o empresário possuía 15% da Qualicorp.

O anúncio foi mal recebido pelo mercado e as ações chegaram a cair 29,4% em um só dia. Representantes da XP Gestão, também sócia relevante da Qualicorp com 7,74% das ações, afirmaram publicamente que entrariam na Justiça contra a decisão.

Desde então, contudo, as ações da Qualicorp se valorizaram expressivamente. Passaram de R$ 11,64 no dia do anúncio do “lock up” para R$ 22 no pregão desta quinta-feira (8) —uma alta de quase 90%.

Junior, que achava que a companhia estava barata, aproveitou para comprar mais uma fatia e elevou sua participação na Qualicorp para 20%.

Ele afirma que o “lock up” abrange menos de 20% de suas ações e que ele ainda manterá metade de sua fatia. Haveria espaço, portanto, para vender ainda mais papéis.

Junior começou a vida negociando planos de saúde aos 18 anos de idade e fundou a Qualicorp duas décadas atrás. Em 2010, vendeu 70% da companhia para o fundo de investimentos Carlyle por R$ 1,1 bilhão.

Com novo fôlego financeiro, a empresa adquiriu uma série de concorrentes e ajudou a consolidar o segmento.

Em 2011, abriu seu capital na Bolsa e passou a ter o controle pulverizado, embora o fundador se mantivesse no comando da gestão.