home / notícias / Seguro será ajustado a perfil e comportamento, diz Marsh

Seguro será ajustado a perfil e comportamento, diz Marsh

A possibilidade de monitorar riscos em tempo real vai levar o mundo das seguradoras a uma revolução

Valor Econômico - 24 de Junho de 2019

A tecnologia vai causar uma transformação fundamental na centenária indústria de seguros. Em um setor no qual o modelo de negócios baseia-se em dados, estatísticas e projeções, a possibilidade de monitorar comportamentos e eventos, ou seja, riscos em tempo real, vai levar o mundo das seguradoras a uma revolução, afirmou John Drzik, presidente da Marsh Global Risk and Digital, divisão da Marsh and MacLennan que coordena e fomenta estratégias digitais da corretora global e das consultorias do grupo Mercer, Oliver Wyman e Guy Carpenter.

Em entrevista ao Valor Econômico, durante passagem por São Paulo em evento sobre inovação no setor segurador, na semana passada, o executivo afirmou que os produtos vão se tornar dinâmicos e preventivos, abandonando a passividade usual das apólices. 'Prevenir um acidente é o melhor resultado para todos', ponderou.

Segundo Drzik, a telemetria possibilitada por sensores, presentes nos smartphones, nos dispositivos inteligentes 'vestíveis', como smartwatches e outras fontes, vão permitir às companhias ajustar preços de acordo com o perfil e o comportamento do usuário. Conforme o especialista, o conceito de proteção vai continuar predominante nos próximos anos, mas a indústria e os produtos vão se tornar cada vez mais proativos em relação a ofertas de serviços e de ações para evitar acidentes, antecipar-se a questões ligadas ao bem-estar e a reforçar a cibersegurança.

Nesse cenário, as pessoas serão municiadas de informações sobre os riscos pessoais e as probabilidades de um evento de saúde ou um acidente ocorrer a tempo de corrigir o rumo e evitar o problema. 'Talvez você mude ou talvez não e as seguradoras, sabendo que você tem as informações, mas não está fazendo nada sobre isso, podem optar por cobrar um valor mais alto pela proteção.' Ou reduzir o preço de uma cobertura, caso o risco monitorado diminua.