home / notícias / Seguro de automóvel deixa de arrecadar US$ 76 bi na América Latina

Seguro de automóvel deixa de arrecadar US$ 76 bi na América Latina

58% da frota de automóveis da América Latina não tem qualquer tipo de seguro

O Estado de S. Paulo - 15 de Maio de 2019

O Estadão revela que com a maior parte da frota de automóveis sem seguro, as seguradoras deixam de arrecadar US$ 76 bilhões com a modalidade nos maiores mercados da América Latina, segundo o estudo Motor Gap Protection, do Swiss Re Institute, divisão de estudos e análises da gigante suíça do setor. A cifra corresponde a aproximadamente 2,8 vezes o volume combinado do mercado na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México.

Como pano de fundo para o 'hiato de proteção', está o fato de que 58% da frota de automóveis da América Latina, conforme o estudo do Swiss Re Institute, carecer de qualquer tipo de seguro. Pesam na procura dos donos de veículos, sobretudo, desconhecimento dos produtos oferecidos pelas seguradoras, dificuldade de compra, desconfiança sobre quem oferta os produtos e os custos resultantes para o segurado de acidentes ou roubo e furto (sinistros), que encarecem o preço das apólices.

Apesar do potencial na América Latina, a expectativa do Swiss Re Institute é de que os seguros de automóveis crescerão em torno de 3% a 5% em termos reais por ano nos países da região entre 2019 e 2023, com o maior crescimento na Colômbia e México. Outra consideração para o futuro é a tecnologia disruptiva que, ao mudar o panorama da mobilidade, terá impacto nas vendas de carros e, consequentemente, na demanda por seguro.