Emprego na área de saúde sobe 3,1% em 12 meses até setembro

"É a primeira vez que o total de empregos se expande acima de 3% na comparação anual”, comenta Luiz Augusto Carneiro, do IESS
DCI - 16/11/2018

O DCI registra que o número de trabalhadores na saúde suplementar (que engloba os fornecedores de materiais, medicamentos e equipamentos; prestadores de serviços de saúde; operadoras e seguradoras de planos de saúde) subiu 3,1% em 12 meses até setembro.

“Em 18 edições da publicação, é a primeira vez que o total de empregos no setor se expande acima de 3% na comparação anual”, comenta Luiz Augusto Carneiro, superintendente executivo do IESS. “Claro que ainda é cedo para comemorar, mas o boletim mostra que pode ser o começo de um avanço do trabalho formal do País”, diz. O número representa aumento de 104.630 vagas formais na saúde suplementar na variação de 12 meses. Em setembro, a cadeia da saúde suplementar teve o saldo positivo de contratações de 11.581 pessoas.

O segmento de Prestadores foi o que mais cresce (3,3%); seguido por Fornecedores e Operadoras, ambos com alta de 2,6%. Na cadeia produtiva da saúde suplementar, o subsetor que mais emprega é Prestador de Serviço respondendo por 2,5 milhões de ocupações, ou 71,6%, detalhava o estudo do IESS.