Clínicas com consultas de R$ 20 miram de torcida de futebol a bairro rico


Folha de S.Paulo - 10/07/2018

A Folha de S.Paulo relata que, diante do encolhimento dos planos de saúde devido à crise econômica e da farta mão de obra médica à disposição, as chamadas clínicas populares, que oferecem consultas a partir de R$ 20, proliferam-se pelo país.

Em um cenário de competição acirrada, esses estabelecimentos recorrem a estratégias que incluem convênio com torcida organizada de futebol, patrocínio a times de várzea e propaganda com celebridades como a cantora Gretchen.

Eles também permitem parcelamento e até desconto em conta de luz e ofertam um leque variado de opções, como atendimentos de 15 minutos e oferta de médico de família.

Em comum está o público. Ele, em regra, é composto em parte por clientes insatisfeitos com o SUS (Sistema Único de Saúde) e em parte por pessoas que perderam o convênio médico nos últimos anos —caso de cerca de 3 milhões de brasileiros desde 2014.

A fuga dos planos de saúde, além de impulsionar esse mercado, elitizou o perfil dos frequentadores de alguns dos estabelecimentos. 'Hoje, 57% do nosso público é da [classe] A e B', afirma Renato Velloso, vice-presidente da rede Dr. Consulta.

Grandes empresas também decidiram entrar no segmento. Em março deste ano, a Amil obteve aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para abrir, junto com o grupo Dasa de diagnóstico, uma rede de clínicas voltada ao público de menor poder aquisitivo.