home / notícias / Seguradoras disputam filão estimado em R$ 100 mi no setor de shoppings

Seguradoras disputam filão estimado em R$ 100 mi no setor de shoppings

Valor Econômico - 28 de Junho de 2018

O Valor Econômico destaca que contratar um programa de seguros está entre as prioridades para a rede de franquias Multicoisas, com 207 lojas, sendo 110 em shoppings. 'O manual de pré-inauguração contempla um capítulo com orientações sobre os pontos que precisam ser considerados no processo de contratação do seguro das lojas, item obrigatório do contrato de franquia', afirma Fabian Magalhães, CEO da marca.

Não há estatísticas sobre valores de venda e de importância segurada para o setor de shoppings, incluído na classificação riscos empresariais. Sidney Cezarino, diretor da Tokio Marine, estima que o mercado potencial para venda de seguro é de R$ 100 milhões, considerando-se todos os shoppings do Brasil. 'Hoje a Tokio tem uma carteira de R$ 4 milhões pagos por 36 shoppings e 700 apólices de lojistas. Crescemos mês a mês.'

A BB e Mapfre também aposta suas fichas neste segmento. 'É um mercado que continua em crescimento e movimentou R$ 51,2 bilhões de vendas em 2017, o que demonstra a preocupação dos empreendedores em proteger seu patrimônio', informa Patricia Siequeroli, superintendente executiva de produtos massificados e especiais da BB e Mapfre.

Os corretores afirmam que a concorrência favorece o cliente. De acordo com Eduarda Tenes, líder da prática de riscos patrimoniais da Marsh Brasil, há muita oferta de capacidade e apetite pelas seguradoras. 'A melhor estratégia de seguros para shopping centers é combinar os dois riscos, patrimonial e responsabilidade civil, e fazer a colocação com a mesma seguradora”, afirma.

Já a corretora Aon Brasil, que possui 125 clientes segurados no segmento de shopping center, destaca a importância do levantamento de risco para fazer escolhas certas. Marcelo Homburger, vice-presidente de riscos corporativos, alerta para a importância de desenhar um programa de seguros condizente com as operações e características de cada modelo.

De olho na forte demanda e acirrada concorrência, as seguradoras buscam se diferenciar de várias maneiras. Cristian Achurra, gerente de seguro empresarial PME da AIG Seguros, conta que o seguro empresarial da companhia oferece as coberturas básicas como roubo de clientes e de valores no interior do estabelecimento, derrame de sprinklers, perda ou pagamento de aluguel, danos causados por tumultos, responsabilidade civil, entre outros.