Empresas de cartões de benefícios avançam na área de saúde


DCI - 11/04/2018

O DCI relata que, de olho na demanda corporativa para conter a escalada de perdas com problemas ligados à saúde de funcionários e em oportunidades de negócios criadas com a reforma trabalhista, empresas de benefícios estão ampliando rapidamente a oferta de produtos como vales para farmácia, exames, consultas médicas e até ginástica.

A Alelo e a Ticket, duas das maiores do setor no país, vêm desde o ano passado lançando pilotos para empresas clientes, incluindo aplicativos, para ajudar a controlar a qualidade nutricional da alimentação dos empregados e descontos em exames clínicos preventivos.

O movimento ocorre enquanto as empresas tentam conter gastos crescentes com saúde. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), os planos de saúde representam cerca de 12 por cento do gasto das companhias com funcionários, o segundo maior, só atrás da folha de pagamento, mesmo com os programas de coparticipação.

Para tentar reverter esse quadro, as empresas têm recorrido a campanhas de saúde preventiva, que envolvem desde palestras sobre alimentação saudável até pagamento de vales para academia de ginástica.

O setor de benefícios viu esse movimento como uma forma de ficar menos dependente de alimentação, carros-chefes de um mercado estimado em cerca de 85 bilhões de reais por ano no Brasil. A expectativa é de que o ramo de saúde puxe essa diversificação.

'Os vales de alimentação estão perdendo espaço', diz Marilia Rocca, diretora geral da Ticket no Brasil. A empresa do grupo francês Edenred, lançou no ano passado um aplicativo que ajuda os usuários (e o RH do empregador) a monitorar a qualidade nutricional da alimentação, inclusive com a indicação de restaurantes, e programas para reduzir peso, entre outros.

Neste ano, a empresa lançou um programa piloto no qual empresas podem adiantar parte do salário a empregados por meio de um cartão que pode ser usado para gastos específicos, como os ligados à saúde. No segundo semestre, planeja lançar novas produtos de benefícios de saúde.

'Benefícios de saúde estão sendo um dos itens mais desejados pelos trabalhadores', diz Marilia, da Ticket.

A Alelo credenciou 8 mil farmácias e fez parcerias com redes de clínicas médicas, como a Dr. Consulta; e o aplicativo de academias Gympass, para atender uma base 65 mil beneficiários de vales-saúde da bandeira, distribuídos em cerca de 300 empresas. A meta é ter 11 mil farmácias na rede até o fim de 2018.