home / notícias / Cuidados e verificações com os pneus do veículo

Cuidados e verificações com os pneus do veículo

Transitando Seguro

SindsegSP - 30 de Junho de 2015

Imagine-se dirigindo por uma estrada, quando você começa a sentir trepidações e instabilidade ao volante, ou ainda dificuldades para frear. Você imaginaria que isso pudesse decorrer de problemas com os pneus, e que isso poderia até colocar sua vida em risco? Por isso, é importante estar sempre atento ao estado de conservação dos pneus do seu veículo, bem como do estepe. Só trará benefícios! Além da economia, o dirigir fica muito mais confortável quando esses itens estão em bom estado.

O cuidado deve começar já na compra do pneu. No manual do seu veículo você encontrará as especificações do pneu original, as mais adequadas ao seu carro. Procure mantê-las em caso de trocas. Repare que na lateral de todo pneu estão marcadas algumas especificações, você sabe o que significam? Vamos partir de um exemplo: 195/60/R15 82V. O primeiro número indica a largura do pneu em milímetros (exemplo 195MM). O segundo indica a altura do pneu como uma porcentagem da largura, neste caso 60%(exemplo 117MM). A letra indica o tipo de construção do pneu, no caso a letra "R" indica um pneu Radial. O número que acompanha a letra é a indicação do diâmetro do aro de roda, em polegadas, neste caso seria 15". O último número é um índice máximo de carga, neste caso o número "82" indica que é até 475 kg. Por fim, a letra V indica o limite de velocidade que você pode alcançar com o pneu, nesse caso 240 km/h. Quando a letra que indica o índice de velocidade estiver entre parênteses, significa que o pneu pode ultrapassar a velocidade indicada (exemplo (W) mais de 270Km/h).  Você pode achar tabelas com esses índices na internet, nos sites dos fabricantes de pneus.

E quando eu devo trocar os pneus do meu carro? Quando eles estiverem carecas? Errado! O momento ideal para a troca é quando o desgaste atingir o índice TWI, presente nas ranhuras do pneu cuja função é indicar que seus pneus atingiram o limite mínimo de segurança para utilização. Esse índice é de 1,44mm de profundidade nos sulcos do pneu. É possível localizá-lo pela indicação na lateral da borracha. A troca também deve ser feita em caso de rasgos ou danos irreversíveis.

Para aumentar a conservação desse item é fundamental mantê-los sempre calibrados, na medida com a pressão certa. Para saber, procure a etiqueta com os valores de calibração. É importante realizar esse procedimento pelo menos duas vezes ao mês, já que pneus murchos reduzem a estabilidade e sofrem maior desgaste e aumentam o consumo de combustível. Pneus calibrados demais também são perigosos e desgastam o centro do pneu.
Outra forma de manter os pneus conservados por mais tempo, além de garantir maior conforto e segurança para você é realizar os procedimentos de alinhamento e balanceamento regularmente. O recomendável é que se confira o alinhamento do carro e o balanceamento das rodas no mínimo a cada 10.000 Km ou toda vez que se achar necessário. Buracos e outros impactos que atinjam os pneus podem vir a desalinhar o veículo ou desbalancear a roda atingida, sendo assim necessário que se faça o alinhamento e o balanceamento novamente ou antes da quilometragem recomendada.

Outra orientação importante de cuidado com os pneus é utilizar sempre pneus do mesmo tipo e medida, no carro. Seja consciente: evitar freadas bruscas e sem motivo, não estacionar com parte no pneu encostando na guia, e não ultrapassar o limite de carga dos pneus, também são atitudes seguras para você e para seu veículo, além de garantir maior sobrevida aos pneus.

Até a próxima!