Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Reclamações no Setor de Seguros... 21 de abril de 2017

Comentários Econômicos - 21/06/2017

Prezados Senhores,

 

Um texto interessante lançado nesse ano foi o “Boletim das Reclamações do Setor de Seguros: Uma análise dos dados do consumidor.gov.br 2015-2016”, da CNseg.

 

Ver...

 

www.editoraroncarati.com.br/v2/phocadownload/boletim_das_reclamacoes_do_setor_de_seguros.pdf

 

O site consumidor.gov.br é um serviço visando a solução de conflitos de consumo, sendo disponibilizado por meio de plataforma tecnológica de informação, interação e compartilhamento de dados, sendo monitorado pelos Procons e pela Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça. O objetivo é abarcar vários tipos de produtos e serviços, inclusive o de seguros. O estudo em questão analisa somente os resultados do setor de seguros.

 

Algumas conclusões obtidas:

As quarenta e três empresas associadas às Federações da CNseg representam 12% do total de empresas cadastradas na plataforma (353 em 2016), mas suas reclamações correspondem a apenas 1% do total recebido pelo consumidor.gov.br em 2016.

A adesão por parte das empresas de seguro, previdência privada, saúde suplementar e capitalização vem aumentando nesse empreendimento, desde a sua criação em julho de 2014, quando eram 32 empresas signatárias. Hoje, são 43 empresas aderentes, que representam aproximadamente 65% da arrecadação de prêmio do mercado segurador em 2016.

Os segmentos mais reclamados, Plano de Saúde e Seguro de Veículos, são os seguros massificados que compreendem a maior parcela de segurados.

Em 2016, a média final da nota do consumidor para o setor de seguros foi de 2,5 pontos em uma escala de satisfação que varia de 1 a 5, sendo 5 muito satisfeito.

 

Cordialmente,

 

Francisco Galiza

www.ratingdeseguros.com.br

twitter.com/ratingdeseguros

Ver outros artigos de Comentários Econômicos