Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Presença do Seguro de Risco Cibernético... 7 de junho de 2017

Comentários Econômicos - 21/06/2017

 

Prezados Senhores,

Para conhecimento e para pensar...

Desde o incidente ocorrido no mês passado, com a invasão mundial por hackers de computadores em mais de cem países, o tema "Risco Cibernético" e, mais especificamente, o "Seguro de Risco Cibernético" cresceram muito de importância. Assim, inúmeras instituições começaram a se interessar de forma mais intensa por esse fato, com a divulgação de pesquisas, lançamento de produtos, anúncio de estratégias, etc.

Um exemplo é a pesquisa feita no mês passado, com a coleta da opinião de 350 grandes empresas (ou seja, potenciais clientes) sobre tal assunto.

Ver...

www.fico.com/en/newsroom/fico-survey-nearly-one-third-of-uk-firms-dont-have-cybersecurity-insurance

Nos resultados obtidos, aproximadamente 40% dessas companhias ainda não têm nenhum tipo de seguro de risco cibernético. No Reino Unido, esse número é um pouco menor, 30%. Além disso, um ponto importante é que 70% das empresas acham que as seguradoras devem explicar mais como funciona melhor esse seguro e a sua forma de taxação.

Um tema que irá crescer, inclusive no Brasil.

Cordialmente,

Francisco Galiza

www.ratingdeseguros.com.br

twitter.com/ratingdeseguros

Ver outros artigos de Comentários Econômicos