Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Inteligência Artificial e o Futuro

Comentários Econômicos - 30/05/2017

 

No mês passado, saiu um artigo científico bastante interessante, denominado “When Will AI Exceed Human Performance? Evidence from AI Experts” (“Quando que a inteligência Artificial (IA) irá superar o desempenho humano? Evidências com especialistas de IA”), um texto escrito por especialistas de Oxford e Yale.

 Ver...

 https://arxiv.org/abs/1705.08807v1

 A partir de uma pesquisa com mais de 350 cientistas desse assunto, foi perguntado em quantos anos algumas profissões serão superadas pela Inteligência Artificial. Por exemplo, os prazos estimados foram de traduzir idiomas até 2024, escrever ensaios de ensino médio até 2026, dirigir um caminhão até 2027, trabalhar no varejo até 2031, escrever um livro best-seller até 2049 e trabalhar como cirurgião até 2053. Os pesquisadores acreditam que há uma chance de 50% de a IA superar os humanos em todas as tarefas em 45 anos e de automatizar todos os trabalhos humanos em 120 anos. Em termos geográficos, os pesquisadores da Ásia esperam prazos ainda mais curtos.

 Diante desse cenário, caso ele realmente se concretize, a pergunta não é apenas onde o mercado de seguros estará a partir daí. A pergunta correta é onde o próprio ser humano estará.

 Acima, gráfico com as diversas estimativas.

 

Ver outros artigos de Comentários Econômicos