Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Mais um texto sobre uso de drones em seguros

Comentários Econômicos - 18/09/2015

Um assunto que tem crescido na literatura internacional é o uso possível da tecnologia de drones, inclusive pelo mercado de seguros. Recentemente, mais um deles, agora da resseguradora Munich Re ("Focus On: Drones and the Commercial Sector"). Nos EUA, por exemplo, a estimativa é que haja 30 mil drones voando em 2020.

Ver...

http://www.munichre.com/site/mram-mobile/get/documents_E-564385086/mram/assetpool.mr_america/PDFs/3_Publications/Research_Spotlight/focuson_drones_commercial.pdf

Sem falar no próprio seguro da aeronave, o texto cita duas aplicações práticas dessa tecnologia diretamente pelas seguradoras.

  • Auxílio na técnica de subscrição, no caso da avaliação de grandes propriedades, inclusive com o uso de câmeras de leitura de infravermelho, para leitura de subsolo.
  • Na liquidação de sinistros, para o cálculo das perdas em grandes catástrofes, ou mesmo em escalas menores como, por exemplo, acidentes na estrada.

Ver outros artigos de Comentários Econômicos