Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Regras para uso de drones por seguradoras

Comentários Econômicos - 20/04/2015

A tecnologia atinge o segmento de seguros de diversas formas.

Dos inúmeros exemplos, um deles é a inovadora utilização de drones - na subscrição dos seguros, na regulação dos sinistros, em vistorias e inspeções, etc.

Na semana passada, a FAA (Federal Aviation Administration) permitiu que uma seguradora possa começar a utilizar esse aparelho, mas com algumas restrições técnicas. Por exemplo, uma velocidade máxima de 100 milhas/hora, uma altura máxima de 400 pés, somente por operação visual, tem que ser operado por um piloto certificado, a uma distância mínima do aeroporto de base, etc.

Essa é uma realidade que, cedo ou tarde, esse segmento no Brasil terá que enfrentar.

Ver abaixo a reportagem sobre o assunto...

http://www.insurancejournal.com/news/east/2015/04/15/364525.htm

Ver outros artigos de Comentários Econômicos