Economia do Seguro

Francisco Galiza

Francisco Galiza

Mestre em Economia (FGV); membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência); autor do livro “Economia e Seguro – Uma Introdução” (3ª edição); coordenador da Revisão do Dicionário da Funenseg, em 2011; professor do MBA-Seguro e Resseguro (FUNENSEG); sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br).

Até agosto de 2014, lucro anual das seguradoras cresce 27%

Comentários Econômicos - 08/10/2014

Abaixo, e em anexo, a Carta de Conjuntura do Setor de Seguros no. 7, relativa ao mês de outubro.

http://www.ratingdeseguros.com.br/pdfs/cartaconjuntura7.pdf

Em 2014, podemos dizer que um dos pontos negativos do setor de seguros foi a queda nas taxas de crescimento de receita, quando comparado a anos anteriores. Hoje, o segmento está na expectativa se a variação de 2013 a 2014 poderá, quem sabe, chegar a dois dígitos. Por enquanto, a estimativa é de 8 a 9%.
 
Por outro lado, um aspecto positivo é a melhora, em termos médios, das margens totais de rentabilidade do setor. Por uma série de fatores, o cenário nesse momento é mais favorável. Por exemplo, até agora, o lucro líquido acumulado das seguradoras está aumentando em quase 30% com relação ao montante do mesmo período de 2013.

Ver outros artigos de Comentários Econômicos