Mauro Batista

Mauro Batista
Presidente do Sindseg SP

Desafio renovado

Temos nessa nossa nova jornada alguns desafios importantes. O principal deles é propagar a instituição do Seguro e valorizá-la
22/03/2013

Acabamos de ser eleitos por mais três anos de mandato na diretoria do Sindseg-SP e estamos muito entusiasmados com esse desafio. Gostaria em primeiro lugar de agradecer a todos os que confiaram na continuidade do nosso trabalho, que com certeza será intenso. Em meu nome e da diretoria eleita, agradecemos. Também destaco que, em breve, serão  nomeados novos membros para o Conselho de Gestão do Sindseg, composto por renomados profissionais com notório saber e reconhecimento do mercado de seguros.

 

Temos nessa nossa nova jornada alguns desafios importantes.  O principal deles é propagar a instituição do Seguro e valorizá-la, demonstrando a sua importância no mundo moderno e tornando o seguro cada vez mais conhecido e divulgado. Para isso, queremos intensificar programas de parceria e intercâmbio com entidades representativas do poder público e da iniciativa privada.

 

Vivemos tempos em que, infelizmente, estamos sujeitos a agressões das mais diversas, capazes de causar danos irreparáveis ao patrimônio  à saúde e a nossa própria reputação. Neste cenário, o seguro não tem o dom de evitar o dano, nem de impedir o prejuízo, mas ele  minimiza muito ou mesmo evita  perdas de qualquer monta, permitindo a reparação financeira. É essa relevância do seguro como instrumento de proteção social que pretendemos propagar e para isso, nossos programas culturais: Educar Prá Proteger, Seguro em todo Estado e Universitários continuarão sendo desenvolvidos e ampliados.

 

Algumas medidas muito benéficas para impulsionar o seguro já estão sendo tomadas pelo governo. O fortalecimento do microsseguro e o aumento do alcance do DPVAT, além da aprovação de novas modalidades de seguro, em consonância com as necessidades mais atuais da sociedade, são passos que nos incentivam a trabalhar, cada vez mais e melhor.

 

Também intensificaremos a relação com os organismos governamentais no que se refere a gestão de assuntos que tem estreita relação com a nossa atividade, principalmente aos ligados às áreas de Segurança Pública e Saúde.

 

Sempre digo que o seguro deve deixar de ser visto como uma despesa e começar a ser visto como investimento. Ele é, sobretudo, um bem necessário. Sei que essa é uma tarefa nada fácil, que é um trabalho de perseverança, mas é uma marca que nossa gestão quer imprimir. Queremos e vamos trabalhar para evidenciar a verdadeira vocação do seguro, sem dúvida uma conquista de todos.