Mauro Batista

Mauro Batista
Presidente do Sindseg SP

Seguro: bem indispensável na sociedade moderna

Seguro: bem indispensável na sociedade moderna
01/11/2012

O seguro desenvolve um papel importante dentro da sociedade, de proteção de pessoas e patrimônios. É um tema delicado, muitas vezes doloroso, pois envolve perdas e danos materiais e pessoais. No entanto é justamente nesse momento que, em existindo o seguro, amenizam-se os efeitos financeiros negativos e garante-se proteção patrimonial para o segurado, sua família e terceiros.

Claro que as seguradoras são um negócio e, como qualquer outro, visam prosperar e ter lucro. Mas a característica que não pode ser perdida de vista é, sempre, ser um instrumento de proteção social. Dentro dessa perspectiva temos, por exemplo, os microsseguros. Criados para atender à população de baixa renda, têm sido levado a sério pela Susep e pelas seguradoras e se tornaram um instrumento importante de popularização do seguro. Estima-se que esse mercado tenha um potencial de 33 milhões de clientes, que vêm sido estimulados por canais de distribuição maciça como bancos e varejistas e vem se tornando um sucesso consolidado no Brasil.

Outro instrumento importantíssimo de cunho social é o DPVAT. Pelo fato de todas as vítimas terem direito à indenização, independentemente da apuração dos culpados, estão asseguradas as despesas médicas e hospitalares dessas vítimas em quaisquer circunstâncias, além de indenizações às famílias em caso de morte/invalidez. Um direito como esse, de responsabilidade civil obrigatória, torna o DPVAT a única modalidade de seguro que cobre todos os cidadãos, brasileiros ou não, em todo território nacional, de maneira igualitária, com responsabilidade solidária das seguradoras envolvidas no pool. Sem dúvida, um ganho enorme para a cidadania brasileira. Só no primeiro semestre desse ano foram 216 mil indenizações pagas.

Já o seguro-saúde, hoje um seguro muito procurado no País, também assumiu o papel de suprir a deficiência do Estado na área da saúde. Difícil hoje uma empresa que não ofereça esse benefício e, com a regulamentação do governo federal em relação às empresas conveniadas, cada vez mais vem se tornando uma necessidade da população e tem um papel indispensável no dia a dia das pessoas.

Poderia acrescentar, ainda, inúmeros exemplos a essa lista, como seguro de vida, previdência, automóvel, etc. Mas a mensagem que quero ressaltar aqui é que, cada vez mais, em suas diversas modalidades, o seguro têm se tornado canal de organização e estruturação da sociedade, empresas e governo. E, dentro desse papel, cabe a nós fomentar iniciativas inovadoras e pioneirismo, que tem marcado a história do Sindicato e seus associados, para cada vez mais tornar as diversas categorias de seguro em bens indispensáveis à sociedade moderna.