Luiz Pomarole

Luiz Pomarole
Vice-Presidente da FenSeg e Vice-Presidente da Comissão de Auto da instituição e Diretor-Geral de Automóvel e Ramos Elementares da Porto Seguro

Vice-presidente da FenSeg destaca que proteção veicular não é seguro

Sempre que uma instituição que não se caracteriza como seguradora resolve atuar no segmento, está cometendo uma ilegalidade que pode trazer sérios prejuízos a todos que se filiam a estas cooperativas.
18/09/2017

O vice-presidente da FenSeg e Diretor-Geral de Automóvel e Ramos Elementares da Porto Seguro, Luiz Pomarole, chama a atenção dos consumidores para os problemas frequentemente associados à aquisição de proteção veicular – que normalmente surgem somente quando os consumidores precisam do serviço. Ao comentar a atuação de cooperativas e associações que oferecem proteção veicular, Pomarole lembra que atividades como o seguro são regidas por regras específicas que são seguidas rigorosamente pelas sociedades seguradoras, que também são submetidas a fiscalização periódica de órgãos reguladores. “O objetivo final é garantir que os segurados tenham sempre o amparo necessário quando for preciso”, diz Pomarole. “Sempre que alguma instituição, seja cooperativa ou associação, que não se caracteriza como seguradora oficial resolve atuar no segmento de seguro, está cometendo uma ilegalidade que pode trazer sérios prejuízos a todos aqueles que supostamente se filiam  a estas cooperativas acreditando que estão segurados', afirma. Veja a seguir a entrevista concedida por Pomarole:

Como você enxerga a atuação do cooperativismo na oferta de proteção veicular e de outros produtos relacionados com a atividade de seguros?

Luiz Pomarole - Cooperativas são mecanismos econômicos e sociais importantes para representar determinadas atividades ou grupos que têm interesse comum. Porém, elas devem se submeter às regras legais e sua atuação deve ser restrita ao fim que se destina. Determinadas atividades, como é o caso do seguro, são regidas por lei específica. As sociedades seguradoras seguem rigorosamente as regras legais e são submetidas à fiscalização periódica pelos órgãos reguladores, cujo objetivo final é garantir que os segurados tenham sempre o amparo necessário quando for preciso. Sempre que alguma instituição, seja cooperativa ou associação, que não se caracteriza como seguradora oficial resolve atuar no segmento de seguro, está cometendo uma ilegalidade que pode trazer sérios prejuízos a todos aqueles que supostamente se filiam  a estas cooperativas acreditando que estão segurados. 

Como estão as expectativas com novos produtos e serviços do mercado de seguros

Luiz Pomarole - Nos últimos anos, as seguradoras lançaram muitos produtos alternativos que compreendem desde a oferta de coberturas parciais, passando por produtos de parcelamento mais longos, até alternativas de seguros revolucionários, como é o caso do seguro popular, que prevê o uso de peças de reuso na reparação dos veículos. Com estes lançamentos, as seguradoras esperam atrair os 70% dos clientes que têm veículos, mas ainda não contratam seguros. Mas muito ainda precisa ser criado, como, por exemplo, um seguro baseado em uso e seguro por períodos curtos (uma viagem por exemplo). Neste sentido, a tecnologia deverá ajudar na criação de produtos mais sob medida.

Como estão suas expectativas em relação ao presente e futuro do mercado

Luiz Pomarole – Minhas expectativas são sempre muito positivas. Vivemos numa sociedade que ainda não tem a cultura do seguro. O crescimento da atividade econômica, aliado a evolução tecnológica, está tornando a informação mais acessível e isto deve causar, em um futuro breve, uma maior consciência de proteção de patrimônio e da vida. A internet e todas as suas variações estão transformando a forma como produtos e serviços entram na rotina das pessoas. Hoje, em poucos segundos qualquer pessoa pode conhecer com detalhes as ofertas que o mercado de seguro oferece, o que não ocorria no passado. Importante frisar que o mercado de seguro só será grande se as seguradoras e os corretores de seguros estiverem unidos no objetivo comum de levar as melhores alternativas para cada perfil de consumidor.